PESQUISAR ESTE BLOG POR PALAVRAS

O bruxo histórias e contos.


Histórias o bruxo.

O bruxo e o mago histórias.

Era uma vez há muitos anos aqui no Sul, tempo em que muitas famílias viviam no interior, hoje 
um pouco desabitado pelo êxodo rural, como a família de Ana, na época predominava a agricultura e a criação de gado, Ana estudou e se formou professora, para passar seu tempo dava aula na escola próximo a fazenda em que vivia, seu pai José era um forte fazendeiro, de ideias avançadas, preocupado com a política, por isso deixou sua filha Ana estudar, sua esposa Margarida administrava a casa, tinham empregados, José tinha experiência com a terra, pois herdara a fazenda de seus pais, Ana voltara do colégio interno formada e dava aulas na escola já a seis meses, em uma certa festa conheceu Antônio um jovem fazendeiro das redondezas, logo começou a namorar o jovem, todos faziam muito gosto no namoro, passado algum tempo o noivado foi anunciado, a festa foi muito bonita, vieram convidados ilustre de toda região, o salão local estava florido, todos bem vestidos a caráter, Ana estava radiante e feliz na dança deslumbrante no salão, ela teve uma linda declaração de amor de Antônio na festa, assim que a festa terminou Antônio acompanhou Ana Até sua casa, no caminho na estrada escura avistaram uma luz forte que avançou em direção ao casal, e cruzou rapidamente sobre o caro um jipe carro da época, e se dissipou pela mata densa e escura, o casal levou um susto, mas continuaram, ao chegar na fazenda um empregado veio abrir o portão, desceram do carro e depois se despediram com um longo beijo, Ana logo foi para o quarto, emocionada, muito apaixonada, era o amor que sempre sonhara, ela se sentia uma princesa de tanta felicidade, deitou-se na cama, rolou muito, não conseguia dormir, pela emoções vividas e o susto pela luz estranha que cruzou pelo casal na volta para casa, depois de algum tempo Ana adormeceu, durante o sono teve um sonho, uma espécie de pesadelo, no sonho a janela se abriu, alguém recuou a cortina e entrou era um ser estranho prostrou-se a frente de Ana, e ficou parado, ele usava um capuz escuro, semelhante a um capuz de bruxa, era um homem, e vestia também roupas escuras, seu rosto estava bastante coberto, não podia se ver bem a fisionomia, então Ana perguntou – quem é você?, o ser estranho respondeu – eu venho de um lugar distante sou um bruxo, o príncipe da minha legião, cruzei com você lá na mata, e no riacho, Ana falou, Como assim? – Eu estou alem do seu tempo, posso estar aqui quando quiser e me tornar invisível ou invisível, e estar tão perto de você sem que você possa me perceber, então Ana pediu: o que quer de mim? – ele disse: eu vim para te buscar, não quero que se case pois me apaixonei por você, Ana respondeu isso não pode ser real, você é uma miragem, vá embora, me deixe, vou mas volto, você deverá partir um dia comigo para minha legião, você será a minha princesa, Ana se debate, consegue acordar e implora para que esse ser do além vá embora, Ana diz: você nunca me terá, o ser estranho diz: não adianta seu noivo ainda irá partir para sempre e você não vai se casar, nesse momento o ser com um gesto rápido ajeita sua capa e sai pela janela, nesse instante Ana acorda, então percebe que era só um pesadelo. Os dias continuavam passando, a cada trinta dias Antonio vinha lhe visitar, e nas horas de folga da escola Ana costumava ir com seu pai pela fazenda para ajudar, Ana cavalgava bem e ficava junto com seu pai observando os empregados na lida do campo, sábados e domingos era o dia de descanso e reunião da família e amigos, passou se mais alguns meses e Antônio continuava fora as visitas encurtaram um pouco, dizia que tinha muito trabalho por isso as visitas diminuíram, pois a cidade onde foi administrar a fazenda que seu pai comprou era muito distante e exigia muito de Antonio, Ana sentia saudades, os pesadelos de Ana como príncipe da outra legião continuavam acontecendo, ela já nem ligava mais para o sonho, depois da mudança de Antônio para a outra fazenda as visitas ficaram cada vez  mais escassas, e Ana começou a ficar um pouco nostálgica pela ausência de Antônio, e os dias iam se passando e cada vez mais Antonio se afastava, até que na última visita que veio visitar Ana ele comunicou a Ana que não iria mais se casar com ela, pois estava apaixonado por outra mulher e partiu e não voltou mais, e assim Ana triste e só continuo a sua vida, o bruxo mau afastou seu amor como em sonho prometera, mas em compensação ela nunca mais sonhou com o bruxo, certamente ele ficou satisfeito com a separação de Ana e Antonio, esse bruxo não tinha um coração era um bruxo insensível e não se preocupou com Ana e seus sentimentos.
Histórias e contos.
Ficção.
Entretenimento.



Ficção.
Entretenimento.

SIGNIFICADO DOS NÚMEROS - NUMEROLOGIA BÁSICA - CASA - COMÉRCIO - LOJA - E CORES

PESQUISAR ESTE SITE POR PALAVRAS

Postagens mais visitadas da semana

Vídeos natureza. - o nascimento das duas pombinhas veja o vídeo e mais assuntos

VEJA AQUI MAIS ASSUNTOS NO SITE

Mostrar mais

Postagens mais visitadas deste blog

Total de visualizações de página

PESQUISAR ESTE BLOG POR PALAVRAS

OBRIGADA POR VISITAR ESTE SITE.

Obrigada por visitar este site, volte sempre.